Registro de mascote: por que fazer?

Se seu negócio conta com um personagem para valorizar sua marca, é essencial registrá-lo no INPI. Caso contrário, correrá grande risco de prejuízo. Veja a importância do registro de mascote e como fazer isso de maneira mais segura.

Faça um pequeno exercício de memória: qual mascote você se lembra primeiro? Independentemente do personagem – seja ligado a um evento ou uma empresa –, com certeza, você vai lembrar de algum marcante. Afinal, é exatamente isso que ele é: uma marca. Só isso já indica porque o registro de mascote é necessário, mas há outras razões para buscar essa proteção.

É muito comum o dono de uma marca acreditar que já está totalmente protegido ao registrar o nome da empresa ou produto no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). No entanto, todas as proteções são muito específicas, levando em conta não só o segmento do negócio, mas também os tipos de marcas.

Neste contexto, o registro de mascote deve ser feito até mesmo por quem já tem o nome como marca registrada. Para ficar mais fácil de entender, vamos direto para os tipos de marcas para depois explicar em qual delas o mascote se enquadra:

  • Marca Nominativa: formada pelo nome, com uma ou mais palavras. Pode vir com números, letras, algarismos romanos ou arábicos.
  • Marca figurativa:  se baseia em uma figura, um desenho, um símbolo ou uma imagem. 
  • Marca mista: é o uso de um nome e um símbolo juntos.  
  • Marca tridimensional: se destaca pelo design, diferente de todos os produtos ou serviços dentro de seu segmento.

Se você é um empreendedor e tem um personagem que agrega valor à sua marca precisa fazer o registro de mascote para garantir a proteção completa. Então, vamos ao próximo passo.

Em qual categoria devo fazer o registro de mascote?

Com a descrição dos tipos de marcas acima, você já consegue identificar em qual categoria deve fazer o registro de mascote do seu negócio? Se não conseguir, fique tranquilo (a) porque nós vamos explicar.

O registro de mascote pode ser solicitado ao INPI em duas categorias: marca figurativa ou marca mista.

O que diferencia os tipos de registro de mascote é a maneira como se explora esse personagem. Se você quer proteção apenas à imagem dele, pode ser enquadrada como marca figurativa. Se a ideia for garantir exclusividade e direitos de uso sobre o personagem e o nome da empresa ou produto, o recomendado é registrar como marca mista.

Vale lembrar, que caso seja solicitado o registro de mascote como marca figurativa, a proteção não vai se estender ao nome da empresa ou produto. É muito importante destacar isso, porque é comum pessoas leigas ou pouco íntimas dos processos de registro no INPI cometerem erros na solicitação e terem algum tipo de prejuízo mais tarde. Afinal, os direitos exclusivos de uso e exploração estarão limitados apenas à marca registrada.

Daí vem a importância de procurar um suporte especializado sobre registro de mascotes (confira como obter a melhor ajuda no final deste texto).

Por que é tão importante fazer registro de mascote?

Pelo que apresentamos até aqui, já dá para entender a importância de solicitar o registro de mascote ao INPI. Mas quando se dá exemplos, fica tudo ainda mais claro, não é mesmo? Então, vamos a eles.

O mascote é um ativo para qualquer negócio. E não pode ser ignorado quando falamos em proteção legal de uma marca. Geralmente, eles fazem muito sucesso e se tornam uma verdadeira fonte de receita, aumentando muito mais o lucro ou agregando valor à sua marca.

Na Copa do Mundo, por exemplo, os mascotes são amados por adultos e crianças. Com isso, tornam-se não só promotores do evento, como produtos licenciados que geram milhões de receita. Para isso, o registro de mascote é essencial.

O tatu-bola Fuleco, personagem símbolo da Copa de 2014, no Brasil, foi um dos artigos mais vendidos em todas as cidades sedes da competição. Este ano, no Catar, o mascote foi La’eeb, que significa “jogador super habilidoso”. O personagem parece um fantasminha, mas na verdade é um lenço animado inspirado no mesmo artigo usado na cabeça das pessoas do mundo árabe. Com o registro de mascote, o uso e a exploração exclusivos são direitos garantidos pelos organizadores do evento.

Na esfera empresarial, o registro de mascote é igualmente importante porque agrega muito valor ao negócio, atraindo clientes e aumentando a relação com o consumidor. Veja os exemplos do Baianinho (Casas Bahia), Lu (Magalu), Pinguim (Ponto Frio), Dollynho (Dolly), Lequetreque (o frango da Sadia) e outros. Todos fazem sucesso e ajudam a impactar positivamente seus clientes.

Agora, imagine o tamanho do prejuízo se sua empresa não faz o registro de mascote e um concorrente se aproveita disso e usa o mesmo personagem para divulgar a marca dele. Você não poderá impedir, porque não tem oficialmente essa propriedade intelectual perante a lei.

Por isso, o registro de mascote também deve ser uma prioridade para qualquer empreendedor.

Como fazer o registro de mascote?

O registro de mascote é feito no INPI, seguindo as mesmas etapas de qualquer marca. Então, é altamente recomendado – antes de qualquer coisa – fazer uma busca de anterioridade, que nada mais é do que uma pesquisa para saber se já existe um registro igual ao que você pretende fazer.

E, não por acaso, logo esse primeiro passo é o mais importante de todos. Nem sempre a busca de anterioridade é feita da maneira correta e, lá na frente, o dinheiro e o tempo investidos no pedido ao INPI podem ser perdidos com o indeferimento do registro de mascote.

O mais seguro é contar com um auxílio técnico especializado para garantir que nenhum detalhe seja esquecido ou alguma exigência do INPI não seja atendida. Caso isso aconteça é praticamente certo o insucesso do registro de mascote. Então, veja abaixo como aumentar a possibilidade de conseguir essa exclusividade.

Veja como a VILAGE pode ajudar no seu registro de mascote

Quando se fala em qualquer tipo de registro de propriedade intelectual em órgãos nacionais e internacionais, a VILAGE Marcas e Patentes é uma referência. Afinal, além de escritórios espalhados em todo o Brasil, também estamos na Alemanha, na China e nos Estados Unidos, o que nos dá o orgulho de contar com mais de 25 mil clientes satisfeitos.

A VILAGE contribui para o sucesso de seu registro de mascote empenhando toda a expertise de 36 anos de atuação neste segmento. Temos profissionais altamente técnicos e especializados para não deixar escapar nenhum detalhe, desde a busca por anterioridade, passando pela coleta de documentos, elaboração minuciosa do pedido e o posterior monitoramento após a concessão do registro. Portanto, consulte-nos antes de buscar o registro de mascote e veja a diferença que a assessoria VILAGE faz para o sucesso da sua iniciativa. Fale conosco pelo WhatsApp 0800 703 9009 ou nos envie uma mensagem. Nossa equipe está preparada para oferecer a solução que você precisa.

Seja Nosso Parceiro

Realizamos parcerias com Escritórios Contábeis, Associações Comerciais, Agências de Marketing e Publicidade, Parques Tecnológicos, Hubs de Inovação, entre outros. Conheça nossa proposta de trabalho.