Marca no Instagram sem registro: qual risco você corre?

Se você tem um perfil profissional no Instagram, como uma loja, saiba que é fundamental fazer o registro da marca para não correr riscos de ser copiado ou de ter o uso indevido da imagem. Entenda melhor sobre o registro e sobre os riscos!

Marca instagram

As redes sociais fazem parte das nossas vidas e, ainda mais na pandemia, virou grande fonte de divulgação e venda de produtos e serviços. A sua marca no Instagram vai fazer a empresa ter um posicionamento digital importante.

Mas aí você vai fazer o cadastro da sua empresa na rede social e descobre que já tem o nome, ou depois de criado, você descobre que vários outros copiaram a ideia e a marca porque já estava fazendo sucesso. Agora você tem vários concorrentes parecidos ou até iguais à você!

Por isso, é importante fazer o registro da marca, para não correr riscos de perdê-la. E é isso que vamos mostrar neste texto.

O que é o registro de marca e quais os seus benefícios?

O registro de marca traz inúmeros benefícios para o detentor dela e vamos falar sobre isso mais adiante, mas agora, vamos nos atentar um pouco ao que é o registro de marca. Ele é o título que o governo federal concede, por meio do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), de uso exclusivo de uma marca em todo o território nacional.

Isso é muito importante para você que criou a sua marca, investiu dinheiro em um logotipo e estudos de mercado, gastou tempo e esforço para fazê-la crescer e ser reconhecida, seja no mundo real, seja no mundo virtual. É preciso ter uma segurança, afinal, a marca é o maior patrimônio de uma empresa. E esse é um dos benefícios, além de outros, sobre os quais vamos falar a seguir!

Evitar cópias

A questão de segurança que falamos agora tem muito a ver com o uso indevido da sua marca ou então cópias. Mesmo que você tenha a sua marca por décadas, se você não tiver o registro dela, no fim das contas, você não é o dono dela. Outra pessoa pode vir, copiar, registrar primeiro que você e ela será a dona, podendo até processá-lo por plágio. Por isso, é preciso fazer o registro da marca, na classe certa de acordo com a  Classificação Nice. Não sabe o que é isso? Vamos explicar com um exemplo: se você tem uma pizzaria e a marca está registrada, ninguém poderá ter uma pizzaria com o mesmo nome que o da sua, na classe de alimentação.

Passa mais credibilidade

Ao ter uma marca registrada, ela passa mais credibilidade no mercado, mostrando para parceiros, clientes e até concorrentes que você leva a marca a sério e que ela está protegida. E esse registo, que é aquela famosa letra “R” circulada ao lado da marca, já mostra que ali tem um registro e toda a segurança que ele envolve.

Propriedade sua

Quando o empresário consegue o registro da marca, ele tem a propriedade sobre ela, por isso, ninguém poderá tomá-la. Durante o processo de autorização do registro, o INPI examina vários critérios para saber se ela se assemelha a alguma outra, se já tem alguma registrada. Então, quando ela é aprovada, é porque está tudo certo e a propriedade é do empresário.

Ela será do empresário durante 10 anos, entretanto, pode ser renovável no fim deste prazo e permanecer sendo sua propriedade por décadas.

Expansão da marca

Tendo a propriedade da marca, torna-se muito mais seguro e vantajoso fazer a ampliação dela para outros locais, outras cidades, como, por exemplo, fazer com que sua marca passe a ser uma rede de franquias.

Isso, aliás, é um passo obrigatório se você quiser replicar o seu negócio para outras pessoas. Ao franquear, você estará cedendo — ou no caso vendendo — a sua marca e tudo que ela envolve para outra pessoa também explorá-la.

O registro de marca é necessário para ter proteção no Instagram?

Como dissemos, o Instagram é uma ferramenta poderosa para alcançar pessoas, clientes, vender seus produtos ou serviços, ganhando notoriedade no mundo digital. Somos um dos países que mais usam esta rede social, com mais de 100 milhões de usuários.  Mas eu preciso registrar a marca para me proteger no Instagram?

O empresário ou empreendedor não é obrigado a registrar a marca para entrar no Instagram, criar o seu perfil e começar a usar a rede social, entretanto, é muito arriscado fazer isso sem a proteção do registro.

Primeiramente, o crescimento do seu perfil no Insta pode ser muito prejudicado se tiver um usuário parecido, com um logotipo similar e a mesma estética. Imagine, no caso da pizzaria, se existisse um perfil idêntico ao seu? Isso poderia confundir os outros usuários, e é isso que o registro da marca não permite.

Isso porque a proteção da marca envolve tudo aquilo que é capaz de distinguir um produto ou serviço no mercado, para que justamente não confunda o consumidor, se diferenciando da concorrência. No mundo virtual, no caso dos sites, existe o domínio e, se você comprar o seu, já está protegido — ninguém terá um domínio igual ao seu.

Mas, nas redes sociais, se você já tiver a sua marca registrada no INPI, já impede de outra pessoa usá-la para criar um perfil nas redes sociais. Essa titularidade que o governo entrega para a pessoa que busca o registro impede que a marca seja copiada, seja algo formalizado, seja apenas um perfil na rede social.

Quais os riscos de expor uma marca na internet e não registrar?

Com a internet, a sua marca, que antes poderia ficar restrita ao seu bairro, à sua cidade ou, no máximo, à sua região, pode ganhar o Brasil, o mundo. A exposição é bem maior e, com isso, o risco de ser copiado também. E quanto maior a visibilidade, maior o risco de cópias e de uso indevido.

Olhando por um lado específico, veja os artistas ou cantores, por exemplo. Eles sofrem com a criação de perfis falsos, de pessoas que buscam usar a imagem deles para obter algum retorno, principalmente financeiro. Isso também pode acontecer com a sua empresa, ainda mais se ela estiver bombando nas redes sociais.

Como registrar uma marca?

Para registrar a sua marca, o primeiro passo é procurar uma empresa especializada em marcas e patentes, como a VILAGE. Um profissional sabe todas as etapas e os pedidos que o INPI irá fazer até você conseguir o registro.

Os profissionais, antes de tudo, vão fazer uma pesquisa minuciosa para ver se existe uma marca já registrada com o mesmo nome que a sua e, sobretudo, na classe que você atua, entre vários outros tópicos. Além disso, se durante o trâmite surgir algum problema, como uma oposição à marca ou indeferimento do pedido, o profissional saberá como agir.

Isso, no fim das contas, vai evitar que você gaste dinheiro à mais do que deveria e, também, poderá focar em outras questões da empresa, como na área comercial, atendimento, deixando o registro com um profissional capacitado para isso.

Empresa especializada é a VILAGE

Você viu a importância de registrar a sua marca no INPI, principalmente com ela exposta nas redes sociais. Com maior visibilidade, a chance de ser copiada ou usada indevidamente por alguma outra pessoa é bem maior. O registro protege a empresa judicialmente nestes casos.

A VILAGE tem 35 anos de tradição e trabalho na área voltada para o registro de marcas, patentes, direito autoral e tudo que envolve a propriedade intelectual, seja de uma pessoa, seja de uma empresa. Se você precisar de algum destes serviços, entre em contato conosco.

Artigos Relacionados

Registro de marca para startups

Registro de marca para startups: por que fazer?

Ver Publicação
NFT e Metaverso

NFT e metaverso: qual a relação com o registro de marcas?...

Ver Publicação