Bioinsumos na agricultura: patentes impulsionam o setor agrícola

Nos últimos anos, o setor agrícola passou por uma revolução, buscando atender às demandas crescentes por alimentos de forma sustentável e econômica. A tecnologia desempenha um papel importante nessa transformação e os bioinsumos na agricultura surgem como protagonistas nesse cenário. 

A necessidade de otimizar a produção, reduzir impactos ambientais e garantir a segurança alimentar, faz com que agricultores voltem seus olhares para soluções inovadoras. 

E, como qualquer outro investimento, essas iniciativas precisam ser protegidas pelas patentes, que também contribuem para o impulsionamento dos bioinsumos na agricultura.

Neste post, vamos detalhar um pouco mais sobre este universo, mostrando a você o papel dos bioinsumos na agricultura nacional e a relevância da busca por patentes para proteger produtos, processos ou tecnologias de origem biológica utilizados na produção agropecuária.

O que são bioinsumos na agricultura?

Bioinsumos são produtos derivados de matérias-primas naturais ou organismos vivos, utilizados na agricultura para melhorar a eficiência do solo, promover o crescimento das plantas e protegê-las contra pragas e doenças de forma natural. 

Quando se fala em bioinsumos na agricultura, os principais tipos são:

  • Produtos biológicos à base de microrganismos 
    São vírus, bactérias e fungos que ajudam no controle biológico de patógenos no solo, promovendo a saúde das plantas.
  • Macrorganismo
    Entre eles estão insetos benéficos, predadores, parasitoides. A joaninha, por exemplo, é um inseto usado no controle biológico de pragas agrícolas, reduzindo a necessidade de pesticidas químicos.
  • Serviços de polinização e polinizadores
    Abelhas e outros polinizadores desempenham um papel vital na reprodução de plantas, aumentando a produção de frutas e sementes.
  • Bioquímicos e probióticos
    Produtos à base de substâncias bioquímicas e probióticos podem melhorar a saúde do solo, promovendo o crescimento das plantas e contribuindo para a fertilidade da terra.
  • Suplementos para rações animais
    Ingredientes biológicos são incorporados às rações para promover a saúde e o desempenho dos animais de forma natural.
  • Bioprodutos para controle de doenças em animais e pastagens
    Formulações biológicas são usadas para controlar doenças em animais e pastagens, reduzindo a necessidade de antibióticos e produtos químicos.
  • Biofilmes à base de produtos naturais
    Filmes biodegradáveis à base de produtos naturais podem ser utilizados para cobertura do solo, conservação de água e liberação controlada de nutrientes.

Por que investir em bioinsumos na agricultura?

O investimento em bioinsumos na agricultura é uma resposta à busca por práticas mais sustentáveis e eficientes. Com o crescente interesse global em produção agrícola responsável, o Brasil não fica para trás. 

O país, que é um dos principais protagonistas no agronegócio mundial, tem buscado promover a transição para sistemas de produção mais ecológicos, como o uso de bioinsumos na agricultura. 

Além disso, o Programa Nacional de Bioinsumos, lançado em 2020, visa impulsionar a produção e o uso desses insumos, incentivando a pesquisa e o desenvolvimento de soluções inovadoras.

A importância de buscar as patentes relacionadas a bioinsumos na agricultura

Diante do cenário competitivo e da busca por diferenciação, a obtenção de patentes relacionadas a bioinsumos na agricultura se torna estratégica. A patente confere ao detentor o direito exclusivo de produzir, usar e comercializar a inovação por um período determinado, estimulando investimentos em pesquisa e desenvolvimento. 

Proteger as descobertas na área dos bioinsumos na agricultura não apenas incentiva a inovação, mas também resguarda o conhecimento gerado, contribuindo para a construção de um setor agrícola mais robusto e tecnologicamente avançado.

Como as patentes impulsionam o uso de bioinsumos na agricultura?

Nos últimos anos, o Brasil tem experimentado um aumento significativo no número de pedidos de patente relacionados a bioinsumos na agricultura. Empresas e pesquisadores têm direcionado seus esforços para desenvolver soluções únicas, visando tanto o mercado interno, quanto a exportação. 

A aplicação de patentes impulsiona a competitividade, incentivando a pesquisa e a adoção de práticas sustentáveis, o que, por sua vez, fortalece a posição do país como um líder global no agronegócio.

O Brasil se destaca também no cenário internacional, registrando um aumento constante no número de pedidos estrangeiros de patente relacionados a bioinsumos na agricultura. 

De acordo com um estudo produzido em parceria pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), divulgado no final de 2023, “foram identificados 954 pedidos de patente no Brasil relacionados aos inoculantes” desde o ano 2000. Deste total, 82% foram pedidos por estrangeiros e 18% por investidores nacionais.

Entenda-se por inoculantes os produtos que contêm microrganismos – vírus, bactérias e fungos – e macrorganismos – insetos benéficos, predadores e parasitoides.

Essa tendência reflete o compromisso do país com o uso de bioinsumos na agricultura e a busca por soluções que atendam aos desafios globais, como a segurança alimentar e a sustentabilidade ambiental. 

Como proteger inovações de bioinsumos na agricultura no Brasil?

Proteger inovações feitas a partir dos bioinsumos na agricultura por meio de patentes no Brasil envolve um processo que demanda cuidados e expertise. É fundamental realizar uma pesquisa de anterioridade para garantir a novidade da invenção, elaborar uma descrição detalhada do invento e seguir os procedimentos estabelecidos pelo INPI. 

Contar com o suporte de profissionais especializados em propriedade industrial é crucial para enfrentar os desafios do processo de patenteamento, assegurando que todos os requisitos legais sejam atendidos e potencializando as chances de concessão.

E, no caso dos bioinsumos na agricultura, a exigência é um pouco maior, pois envolve conhecimento técnico do setor, o que nem sempre é fácil de encontrar por aí, e familiaridade com os critérios de patenteabilidade no INPI.

Patentes relacionadas a bioinsumos na agricultura: busque suporte especializado

Como você pôde ver, o casamento entre bioinsumos na agricultura e patentes representa um caminho promissor para o setor agrícola brasileiro. 

O investimento contínuo em pesquisa, aliado à proteção da propriedade intelectual, é essencial para construir um futuro em que a agricultura atenda às crescentes demandas.

E a quem você vai entregar a missão de proteger sua dedicação aos bioinsumos na agricultura?

Ao considerar a busca pela concessão deste tipo de patente, a experiência e expertise da VILAGE Marcas e Patentes são recursos valiosos. Com mais de 37 anos dedicados à área da propriedade intelectual, temos uma trajetória marcada pela ética, comprometimento e eficiência em todos os aspectos de nossos serviços.

Ao lidar especificamente com patentes de bioinsumos na agricultura, reconhecemos a importância desses ativos na evolução sustentável do setor agrícola e buscamos a total proteção do seu investimento. 

Por isso, oferecemos suporte abrangente em todo o processo de obtenção de patentes de bioinsumos na agricultura. 

Gostou do que leu até aqui? Entre em contato conosco e fale diretamente com nossos especialistas sobre a sua necessidade.

Seja Nosso Parceiro

Realizamos parcerias com Escritórios Contábeis, Associações Comerciais, Agências de Marketing e Publicidade, Parques Tecnológicos, Hubs de Inovação, entre outros. Conheça nossa proposta de trabalho.