Blog

Parangolé e Rebolexon estão dispostos a brigar na Justiça

Os empresários da banda Rebolexon estão dispostos a brigar na Justiça para que o nome do grupo seja mantido. Os músicos foram surpreendidos essa semana com a notícia de que advogados do Parangolé se preparam para ingressar com ação judicial com o objetivo de vetar a utilização da marca.

Tudo isso porque a produção do Parangolé não aceita o uso de um nome tão parecido com o ‘Rebolation’, hit que projetou a banda para todo País. O medo é que possíveis contratantes e o público em cidades distantes se confundam entre o ´Parango´ e a banda Rebolexon.

Há uma semana, o corpo jurídico da produtora se reuniu para definir qual será a estratégia utilizada nos tribunais contra a Rebolexon. De acordo com o empresário da banda, Sérgio Vilhena, um dos advogados do Parangolé ligou para ele na última segunda-feira e exigiu a retirada do nome. Sérgio, é claro, disse que não faria nada até consultar seu próprios advogados.

Há dois meses o empresário teria dado entrada no registro da marca Rebolexon e já pagou todas as taxas para regularizar a situação. “E não entendo porque essa briga. O Parangolé é uma banda com 10 anos de estrada e não deveria se voltar contra jovens que estão no começo da carreira”, desabafa.

Criada em meados de 2009, a Rebolexon desfilou no sábado e segunda-feira de Carnaval, puxando o bloco “Amigos de Cajá”, no Circuito Osmar (Campo Grande/Avenida). No Domingo e terça-feira tocou na Ilha de Itaparica. Formada por 12 músicos, é comandada pelo cantor  Rapha Sioli, 24 anos, que já passou pela Prakatá e Miskuta.

E a polêmica em torno do nome deve render ainda mais ibope. Na próxima sexta, sábado e domingo, apresentam-se na Micareta de Feira, no comando do bloco “Venha K”.?

Fonte: A TARDE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias
Arquivos
Últimas notícias