Blog

Vivo X Vivo: a batalha das marcas na Copa

(Crédito Foto: Francois Nel/GettyImages)

Veja o que pensa o consumidor sobre as logomarcas da tele brasileira e da fabricante de celulares chinesa, cujas grafias são exatamente iguais

operadora Vivo, do Brasil, patrocina a seleção brasileira e também é cotista da Rede Globo nas transmissões de futebol da emissora, e a fabricante de smartphone Vivo, da China, é patrocinadora global da Fifa. Ambas têm aparecido simultaneamente ao telespectador, sobretudo nas transmissões da Globo, e podem confundir o usuário que não está acostumado com aspectos técnicos de marcas como tipologia, cor, tipo de público com o qual se trabalha e outros referenciais. No caso das empresas do Brasil e da China, ambas trabalham no mesmo mercado: telefonia celular. Ou seja, público de massa. A operadora Vivo, embora use várias cores conforme a comunicação, é identificada com a cor azul nas aparições da seleção brasileira. E a logomarca da Vivo chinesa é azul.

Com a Copa do Mundo e a grande exposição de ambas as marcas, o consumidor pode confundir ambas e achar que são a mesma empresa. A Toluna fez uma pesquisa exclusiva para o Meio & Mensagem e apresentou as logomarcas de ambas as empresas, Vivo Brasil e Vivo China. Entre as questões apresentadas, o levantamento, feito no dia 22 de junho com 1.093 pessoas, perguntou quais marcas eram familiares aos respondentes. A maioria, 84,26%, indicou a Vivo do Brasil.

Em seguida, a empresa de pesquisa apresentou as marcas e questionou a semelhança de ambas. A maior parte, 43,09%, respondeu que as logomarcas pareciam ser da mesma empresa; 22,51% afirmaram que eram da mesma empresa, mas de produtos diferentes; 14% disseram que eram as mesmas empresas, mas de diferentes marcas; e apenas 20,4% identificaram as marcas como sendo de empresas diferentes. Por outro lado, ao perguntar qual marca era de uma operadora brasileira de telefonia, 97,07% apontaram acertadamente a logomarca da Vivo brasileira.

A marca Vivo da operadora, controlada pelo Grupo Telefônica, foi criada no Brasil em 2003. A Vivo chinesa, fabricante de aparelhos, nasceu em 2009. Questionada sobre a similaridade de marcas, entre as quais a maior coincidência é a grafia ocidental (em mandarim, a Vivo China é representada pelos ideogramas 台灣), a Vivo Brasil não quis comentar o assunto e emitiu a seguinte nota: “A marca Vivo, patrocinadora da Fifa World Cup, pertence à empresa chinesa Vivo Mobile Communications Co., Ltd. L, e não tem qualquer relação com a operadora Vivo nem atuação no mercado brasileiro. A operadora Vivo, por sua vez, é patrocinadora oficial da seleção brasileira de futebol desde 2005 e está presente em todo o País, conectando mais de 100 milhões de clientes. Possui alto renome no Brasil e é a única que pode utilizar a marca Vivo comercialmente no País. Desta forma, temos confiança de que não haverá confusão com a eventual exposição das duas marcas no período e nossos canais de atendimento estarão preparados para sanar dúvidas a respeito caso existam. Na Espanha e América Latina, a marca comercial da Telefónica é Movistar, e O2 no Reino Unido e Alemanha”.

A Vivo chinesa, em sete anos, entrou para o time das dez marcas mais conhecidas de smartphones no país. Em 2016, entrou para o top 5 chinês na venda de aparelhos (os demais são Huawei, Apple, Oppo e Samsung). A marca da China, oficialmente Vivo Communication Technology Co, é controlada pela BBK Electronics, e, além dos celulares Vivo, controla também as marcas de smartphones Oppo e OnePlus. A marca Vivo está presente em quase 100 países, com forte presença na Ásia. No ano passado, a marca começou a ser vendida em mercados como Rússia, Brunei e Hong Kong, entre outros. Em 2015, a Vivo chinesa foi patrocinadora da Indian Premier League, num acordo que se estenderá até 2022. Em junho do ano passado, se tornou patrocinadora oficial da Fifa para as Copas da Rússia e também a do Catar, em 2022. Ainda, a marca chinesa tem acordos de patrocínio com a NBA na própria China.

Fonte:  Meio & Mensagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias
Arquivos
Últimas notícias