Blog VILAGE

Como patentear uma invenção e buscar investidores

como patentear uma invenção

Você tem a certeza absoluta de que teve a ideia mais incrível da sua vida e, na hora de colocá-la em prática, se deparou com uma grande barreira: recurso financeiro. Calma, pois há uma solução: a melhor maneira de alavancar recursos é encontrando investidores que estejam dispostos a investir em sua criação.

E sabe o que pode ajudar muito nessa hora? O registro de patente da sua invenção. Segundo o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), patente trata-se de um título de propriedade que o Estado concede ao autor de uma criação. Lembrando que o título é temporário e, antes de ser registrada, a invenção precisa percorrer todos os trâmites legais perante o INPI.

Assim, ao registrar sua invenção, todos os direitos serão da sua titularidade, durante determinado período. Isso impede o uso não autorizado de terceiros. Quer saber por que isso é bom para conseguir investidores? Vou explicar tudo a você! Acompanhe e confira!

Por que é importante patentear uma criação?

Você já imaginou ter proteção total para sua invenção e ainda garantir a exclusividade de comercializá-la? Você pode garantir tudo isso com o registro de patente. Ao ter esse documento em mãos, você passa a ter direito de uso exclusivo e de propriedade de uma criação durante 15 ou 20 anos, dependendo do tipo de patente.

Vale destacar que a patente pode ser requerida tanto por pessoa física, quanto por pessoa jurídica. Em ambos os casos, a patente assegura o uso exclusivo da criação ao seu detentor. Esse documento é, portanto, um valioso instrumento estratégico, afinal, garante a segurança do investimento, impedindo que concorrentes usem essa tecnologia.

E, então, agora ficou clara a razão de a patente ser tão importante para conseguir investidores? Ao fazer o registro da invenção, você conquista a confiança de possíveis investidores, afinal de contas, eles terão a certeza de que empregarão seus recursos financeiros em uma criação única e que tem chances reais de um bom retorno.

Você concorda que não há motivo algum para investir dinheiro em uma invenção  sabendo que qualquer pessoa poderá utilizar a mesma tecnologia, certo?

Como patentear uma invenção?

Conheça, a seguir, os passos para patentear sua invenção!

Exclua o que não pode ter registro de patente

Antes de qualquer coisa, você precisa excluir o que não pode ser patenteável. Mas, afinal, o que não pode ter registro de patente? Confira:

  • Invenções contrárias à moral, à segurança, aos bons costumes, à ordem e à saúde pública;
  • Parte ou o todo dos seres vivos (exceto micro-organismos transgênicos que atendam aos requisitos de patenteabilidade — atividade investida, novidade e aplicação industrial);
  • As matérias, substâncias, produtos, misturas ou elementos de qualquer espécie, quando resultam de transformação do núcleo atômico.

Faça uma análise de patenteabilidade

Para conseguir patentear sua invenção, ela precisa cumprir os requisitos de patenteabilidade. Sem isso, você não vai poder continuar o processo:

  • Atividade inventiva: sua criação precisa mostrar toda sua técnica, e nunca ser óbvia;
  • Novidade: sua invenção tem que ser algo diferente e inédito. Além disso, não pode ter sido citada em nenhum outro lugar;
  • Aplicação industrial: vai ser preciso, ainda, confirmar se sua criação é útil e que realmente pode ser reproduzida em escala industrial;
  • Suficiência descritiva: por fim, é preciso descrever a tecnologia de modo claro e bem detalhado. E, claro, para garantir que isso seja feito de forma correta, é imprescindível que você conte com o apoio de um especialista.

Protocole seu pedido.

O último passo é protolocar o pedido de patente no Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Depois, é só acompanhar de perto o processo administrativo do seu documento.

Como buscar investidores para a invenção?

Trouxemos algumas dicas relevantes para que você possa buscar investidores para sua criação, claro que depois de ter a patente garantida! Confira abaixo!

Antes de tudo, seja bem claro.

É fundamental que você seja bem claro ao falar sobre sua invenção. Isso porque os investidores estão buscando algo concreto para ter certeza de rendimentos. Evidencie que sua invenção é patenteada para deixar o possível investidor ainda mais confiante.

Vá aos eventos.

Não deixe as oportunidades de eventos passarem. Esses locais são muito importantes para aumentar sua rede de contatos. Além de ter a chance de encontrar um investidor, você também acaba formando parcerias para seu negócio. Já vai pensando no futuro.

Tenha um discurso bem planejado.

Você consegue definir sua criação em alguns minutos? É capaz de prender a atenção de um investidor em meio a um evento com várias outras possibilidades para ele? Você tem que estar preparado para uma situação como essa.

Lembre-se de que o pitch (discurso do vendedor) tem que ser curto, contar sua história e deixar claro como sua tecnologia soluciona um problema. Procure ser bem objetivo e destaque as principais características da sua criação, além, é claro, da participação que o possível investidor vai ter nos lucros.

Tenha certeza de que, ao criar um engajamento com o investidor nesse primeiro momento, ele vai se interessar e querer saber mais sobre sua criação. E depois, quem sabe, partir para a negociação.

Persista

Embora você encontre um investidor interessado na sua invenção, apresente um excelente pitch e garanta um retorno financeiro atrativo, pode ser que ele não queira investir na sua criação, por diversos motivos. Nesse momento, você tem que agradecer o tempo dessa pessoa e partir para novas tentativas. O segredo é persistir.

Bom, como deixamos claro neste texto, os investidores se interessam, sim, por novas tecnologias, no entanto, também querem segurança. Então, ao ter o registro de patente da sua criação, você consegue atrair investimentos relevantes de maneira muito mais rápida. E claro que os valores investidos também acabam aumentando quando há uma patente.

Não perca tempo!

Viu só? Não há dúvidas de que patentear a sua criação, além de garantir total exclusividade, também vai aumentar muito a atratividade para possíveis investidores. Então não perca mais tempo e solicite o registro agora mesmo!

Ficou com alguma dúvida? Você pode pedir o contato de um dos nossos especialistas. Ele vai avaliar sua criação, redigir seu pedido de patente e começar todo o processo. Caso você prefira, também pode acessar nossa página sobre registro de patente e conversar diretamente com um consultor da sua região!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *