Como registrar a patente em outros países?

Em entrevista na CBN, Diretor da VILAGE Marcas e Patentes explica os procedimentos necessários para proteger a patente no exterior. O empresário que deseja exportar os seus produtos ou abrir uma empresa em outro país precisa saber a importância de registrar a patente internacionalmente antes de iniciar algum investimento e correr o risco de ter prejuízos posteriormente….

Em entrevista na CBN, Diretor da VILAGE Marcas e Patentes explica os procedimentos necessários para proteger a patente no exterior.

O empresário que deseja exportar os seus produtos ou abrir uma empresa em outro país precisa saber a importância de registrar a patente internacionalmente antes de iniciar algum investimento e correr o risco de ter prejuízos posteriormente.

Este foi o assunto discutido no programa Intervalo Empresarial na Rádio CBN, dia 5 de julho em Campinas. Na ocasião o sócio-diretor da VILAGE Marcas e Patentes, Marcelo Brandão, esclareceu as principais dúvidas em relação ao registro de patentes no exterior.

Assim como a proteção de marcas no exterior, o registro de patentes em outros países também pode ser solicitado no Brasil. Por meio da filiação ao INTA (International Trademark Association), organização que congrega agentes de todo o globo, a Vilage recebe dados atualizados com todas as mudanças e evoluções dentro da propriedade industrial no mundo, além de fazer o intermédio no momento do registro e acompanhamento de processos de marcas e patentes internacionais.

Após o pedido de registro da patente no Brasil, o empresário tem ainda 12 meses para solicitar o registro da patente em outro país. Caso expire este prazo, a patente estará protegida somente no Brasil e torna-se domínio público em outros países.

Marcelo Brandão explicou também sobre as vantagens do Tratado em Cooperação de Patentes (PCT, sigla em inglês), que proporciona mais 30 meses de proteção da patente no exterior. Inicialmente, a patente fica resguardada nos países escolhidos e depois do prazo a patente pode ser registrada nacionalmente, ou seja, país a país. Dessa forma é possível avaliar o resultado em retornos de investimentos e analisar se o registro da patente em tal país é mesmo necessário e vantajoso para a empresa.

Artigos Relacionados

Patente Internacional

Posso solicitar uma patente internacional? Quais as vanta...

Ver Publicação

Novo Sistema de Patente – Hong Kong

Ver Publicação